Home A Top A CYPE Produtos Serviços Ensino Superior Contactos
Get Adobe Flash player
NOTÍCIAS
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
Get Adobe Flash player
Pirataria do CYPE
 
Circular enviada aos contactos e clientes
Publicado em: 09-12-2003

Estimado cliente

Temos recebido sinais de insatisfação por parte de diversos clientes, pela constatação da existência da versão portuguesa do CYPE “pirateada”, situação que implica prejuízos evidentes para a Top – Informática, Lda., bem como para todos os utilizadores cumpridores, como V. Exas., que ajudam a custear todo o desenvolvimento do software. Vimos assim, por meio desta circular, dar-vos eco da nossa actuação e posição sobre a questão.

Como acção imediata mantemos as autoridades encarregadas da fiscalização da legalização do software devidamente informadas sobre este facto, incentivando a detecção e punição destes casos, quer por meio da elaboração de documentação técnica de apoio à fiscalização, quer pela denúncia directa dos casos evidentemente suspeitos.

Decorrem neste momento, mercê da actuação e tratamento prioritário da Assoft, vários processos-crime e cíveis contra os respectivos prevaricadores, os quais foram instruídos com a respectiva investigação, indiciados para acusação e posterior julgamento pelo Ministério Público.

Destas acções resultaram em muitos casos a imobilização e apreensão de equipamentos, vitais para a actividade das Empresas/Organizações, paralisando parcial ou mesmo totalmente a sua actividade.

Estão ainda em desenvolvimento algumas medidas que visam combater esta ilegalidade (considerada crime), entre as quais a colocação do número de licença em todas as impressões e plotagens do CYPE.

Os CD’s ilegais são criados e divulgados a partir de uma versão comercial espanhola, sem garantia de que a versão portuguesa tenha sido devidamente adaptada aos nossos regulamentos, corrigida e validada e, por esse motivo, com graves erros de cálculo já por nós verificados.

O CYPE, com uma crescente implantação no mercado, mais de 5.000 utilizadores em Portugal, tem custos de aquisição e de manutenção extremamente acessíveis, concretamente nos preços de segundas licenças ou licenças de rede, das actualizações e nos mais de 8.000 registos anuais de assistência técnica gratuita.

Cremos assim que os custos CYPE em nada justificam a sua utilização “pirata”, quando confrontados com:
A qualidade de trabalho que promovem;
A responsabilidade do engenheiro sobre os projectos que concebe;
Os riscos de uma punição criminal ou de outra índole no âmbito do exercício da sua profissão.

Todas as informações que temos levam-nos ainda a concluir que a utilização do CYPE “pirateado” no mercado de projecto é minoritária e marginal, outra razão para que a sua utilização legal seja a melhor opção.

Contando com a vossa cooperação na eliminação do problema, na justa medida do vosso sentido ético e profissional, subscrevo-me;

Atentamente.
Jorge Rocha
(Director Comercial)

facebook   Partilhe esta notícia no Facebook

       
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais  OK